Não Estamos Parados!


Estamos na segunda fiscalização deste ano de 2021. Fizemos três acampamentos em nossa jornada de 15 dias pelo mato, fiscalizando o igarapé Baunilha, na Terra Indígena Munduruku. Este igarapé está na rota da destruição pela invasão garimpeira. Nossa fiscalização é construída pela aliança entre caciques, mulheres, lideranças e as nossas organizações de resistência. Sabemos que estamos indo no caminho certo, porque estamos cumprindo nosso papel e obrigação de proteger o território porque assim a gente vai aprendendo e as futuras gerações também aprendem.
Não encontramos nenhum invasor e voltamos com saúde. Acreditamos que só conseguimos estar saudáveis lutando pelo nosso território. Não teremos saúde se não o tivermos resguardado e protegido. Não aceitamos máquina pesada escavar nesse igarapé isso que é uma doença para nós.
Temos nossa capacidade ainda para proteger o território. Já pedimos, solicitamos presença dos órgãos responsáveis em fiscalizar nosso território e não tivemos resposta. Porém continuamos EXIGIR do MPF, FUNAI, IBAMA, PF que apoiem nossas fiscalizações e expulsem os invasores de nossas terras. Não podemos ficar parados vendo o aumento das invasões em nosso território. Ainda existem os grandes projetos do governo que tem interesse próprio para destruir nosso território, por isso temos que resistir.
Nossos caciques da resistência estão muito revoltados, já não conseguem mais dormir direito como dormiam antes, preocupados do que será de sua aldeia, das suas crianças e do futuro de todos nós. Mesmo com a pandemia, temos que sair para essa vigilância no território para não permitir a invasão entrar. Esse é o papel do cacique, todo nosso território está na memória, sabemos muito bem por onde ir, somos nós que conhecemos o território.
Vamos continuar independentes na proteção de nosso território. Mesmo se não tivermos resposta, vamos continuar guerreiras, guerreiros, caciques e pajés. Seguimos nossa luta com ajuda dos nossos espíritos que nos guiam e dos nossos pajés, nossas organizações do povo Munduruku que estão juntas na defesa do território.
Defendemos nosso território porque os nossos espíritos são relacionados com a terra, rio, floresta, animais e peixes, além disso existe uma grande farmácia aberta para os tratamentos de diversas doenças. Terra protegida também é o Grande professor para aprender tudo que têm nela.
Estamos lutando como nossos antepassados lutavam, igual eles ficavam andando, eles não cansavam e nós também não estamos cansados dessa luta, eles demarcaram a nossa terra. Esse igarapé é nosso. Esse território é nosso. Os pariwat falam que os Munduruku não têm mais espíritos só tem negociadores, temos sim os espíritos dos nossos antepassados conosco e estamos resistindo porque nossos antepassados também resistiram e assim vamos manter as futuras gerações.

Igarapé Baunilha, 5 de março 2021, Sawe!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: